São Paulo, SP

DICAS

Confira as dicas dos profissionais
para cada etapa de sua obra.

Imprimir

Projeto de iluminação

Na hora de decorar a casa, há diversas maneiras de posicionar a iluminação, podendo variar de acordo com o gosto pessoal. Devido a falta de informação, é comum pessoas se precipitarem e não escolherem o material mais adequado com a sua necessidade, nesse caso: A Iluminação. Um dos exemplos: Utilizar lâmpadas que emitem muito calor, como as lâmpadas dicróicas (que possuem iluminação e potência acima do comum) e acabar transpirando na hora de fazer a barba, somando ainda a conta de luz que aumenta gradativamente, terminando o mês com prejuízo.

 

 

 

Para evitar problemas como esse, listamos abaixo algumas dicas na hora planejar a iluminação ambiente.

• A iluminação deve atender a necessidade de cada cômodo, não se preocupar somente com o valor estético, mas sim, pensando na utilidade e funções do cômodo e na luz mais adequada para o mesmo.

• Na cozinha, é necessário enxergar bem e ter precisão, grande Índice de Reprodução da Cor (IRC). As lâmpadas incandescentes (como as halógenas e as dicróicas) são as que possuem maior IRC.

• Na sala, ambiente que deve ser mais aconchegante da casa, é aconselhável utilizar lâmpadas com aparência de cor amareladas e difusas, para facilitar a visualização e relaxamento da visão.

• Já no quarto, a luz uniforme e indireta é uma boa pedida e pode ser obtida com luminárias com filtros de acrílico ou vidro foscos. Um dos recursos interessantes que podem ser utilizados é a dimerização, onde se regula a intensidade da luz. Lembrando que a lâmpada deve sempre se adaptar a necessidade do cômodo, no caso: Ler, namorar, trocar de roupa e etc.

• No escritório, as lâmpadas focais são recomendadas. Evitar iluminações muito difusas para que não se perca o foco ou torne o ambiente cansativo.

• Se você procurar variar na iluminação, a sala de jantar é um ótimo lugar para isso. Onde se podem testar diferentes tipos de iluminação de acordo com a ocasião. Almoço com a família, jantar romântico e etc. Dois exemplos de iluminação seriam: Dois focos de luz em cima da mesa vindos do teto, que criam uma atmosfera mais intimista e deixam o resto da casa na penumbra; e a luz difusa sobre a mesa, que deixa o ambiente iluminado como um todo; arandelas para criar uma iluminação indireta e mais aconchegante.

• No banheiro onde ocorrem os maiores erros de projetos de iluminação. A regra básica é: iluminação uniforme e intensa. Evitar também lâmpadas que causem reflexo, para não atrapalhar homens (barbear) e mulheres (maquear).

• Devido à desinformação dos consumidores, é comum cometer erros nas iluminações, acarretando assim a algo comum e desnecessário no ambiente. No jardim, por exemplo: Usar lâmpadas focais e de 300 watts é uma grande desperdício. Sendo que poderiam ser usadas lâmpadas de 70 watts, ocasionando numa iluminação mais efetiva e econômica.